E quando a desorganização e a rivalidade barram o crescimento do esporte?

A organização de competições esportivas universitárias, certamente, é um desafio e tanto, ainda mais porque a organização de tais eventos ocorre junto à preparação das torcidas, à fabricação de produtos e envolve também a rivalidade entre as Atléticas que as organizam. Ocorre que, na difícil missão de incentivar a prática esportiva, o problema da desorganização e mesmo a rivalidade entre as AA´s pode prejudicar, e muito, o crescimento e a valorização do esporte universitário.

Uma Atlética desorganizada:

Alguma vez você chegou em um ginásio e viu que seu adversário não estava lá? A vitória por W.O. talvez seja uma das coisas mais desanimadoras que podem acontecer com seus atletas em uma competição e o W.O. é causado, geralmente, por uma atlética desorganizada.

Considerando que a inscrição das Atléticas é feita por modalidade, sendo, portanto, permitido que as AA´s escolham quais modalidades disputarão, a inscrição deve ser muito bem pensada. Assim, deve-se ter em mente se suas equipes têm condições para participarem de determinados esportes, o que não envolve qualidade esportiva, mas, sim, atletas suficientes e uniformes de acordo com o regulamento, de modo a evitar o W.O. – que gera multa ($$$) e perda de pontos na classificação geral.

Jogos Jurídicos Paranaense 2018

Assim, o correto é que as Atléticas, ao inscreverem suas equipes, não levem em consideração, tão somente, prováveis pontos ganhos com a inscrição de atletas, mas lembrem de sua missão de incentivar o esporte, visto que, caso não atinjam a quantidade mínima de atletas em condição de jogo para disputar uma partida, estarão desvalorizando o tempo e esforço gastos por outras AA´s e pela C.O. para planejar uma disputa que no fim não acontece e, consequentemente, estarão desvalorizando também o esporte.

Uma C.O. desorganizada:

            Participar da Comissão Organizadora de Jogos Universitários, certamente, é uma tarefa complexa e que exige muito. O trabalho da C.O. envolve uma série de questões, como alojamentos, segurança, prestadores de serviços, venda de pacotes de festas, contratação de atrações etc. Ocorre que toda a complexidade que envolve a produção de um evento tão grande não pode ofuscar o real objetivo das competições esportivas universitárias: o esporte!

Assim, na organização dos Jogos Universitários a C.O. deve, desde a escolha da cidade-sede, dar prioridade para o esporte! Isso envolve fazer com que se tenha uma boa e imparcial arbitragem, material esportivo que siga as regras técnicas, áreas esportivas com condições adequadas para a prática esportiva etc. Para quem vê de fora, certos detalhes, como uma boa tabela de basquete, uma quadra bem iluminada e bolas cheias conforme regulamento, podem parecer bobagens, mas mudam o resultado de um jogo e pior: desanimam quem treina o ano todo para uma competição de qualidade e acaba se deparando com um descaso com o esporte.

Jogos Jurídicos Paranaense 2018

O problema da rivalidade:

            Uma “tática” que muitas Atléticas utilizam nas competições universitárias é usar o regulamento a seu favor, mais conhecido como “jogar com o regulamento debaixo do braço“. De fato, todas as AA’s assim deveriam fazer (se as regras existem, foram feitas para serem seguidas). Há um propósito intrínseco em cada disposição estatutária e o seu desrespeito pode levar à queda da qualidade da competição, bem como de sua organização. Ao mesmo tempo, o regramento geral das competições, se seguido à risca, pode gerar os mais diversos resultados na pontuação geral e quem sabe “jogar com o regulamento” acaba se dando bem.

Ocorre que, em certos pontos, o estatuto de uma competição pode ser omisso ou mesmo conceder poder de disposição à Comissão Organizadora e às AA’s. Nesse momento, considero que deve entrar em campo o “fair play” entre as Atléticas e a Comissão Organizadora deve tomar decisões imparciais (mesmo que a vontade de ver sua Atlética no pódio pese do outro lado da balança). O que quero dizer, por exemplo, é que não se pode cancelar uma competição (ex.: atletismo) pelo simples fato da sua AA não ter atletas ou mesmo para prejudicar uma Atlética que ganhará muitos pontos na modalidade, deixando de considerar as dezenas de atletas que treinaram debaixo de sol e chuva em busca de bons resultados.

Para a evolução do esporte universitário, todas as Atléticas devem crescer juntas. Só assim teremos patrocínios, visibilidade e até mesmo apoio estatal à prática esportiva como desejamos!

2 thoughts on “E quando a desorganização e a rivalidade barram o crescimento do esporte?

  1. Pingback: O esporte universitário na Cidade Maravilhosa - Integraê

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.