Seja no campo, na quadra, na pista, na piscina ou no tatame, o que não falta nos jogos universitários é emoção proporcionada pelo esporte. E tem para todos os gostos: futebol, basquete, handebol, atletismo, xadrez, cabo de guerra (Pera aê!! Cabo de Guerra?) É isso mesmo que você leu, a modalidade também está presente nos torneios universitários e faz sucesso em alguns eventos.

E não para por aí, têm mais modalidades não convencionais deixando os jogos mais divertidos. Para você matar a saudades dos eventos universitários (vem vacinaaaa!!), o Integraê reuniu uma lista com cinco esportes diferentões que vêm ganhando a cena das competições que a gente tanto ama.

Cabo de guerra

O cabo de guerra é mais comum no Rio de Janeiro e já é tradição no Jogos Integrados de Engenharia (InterEng) e no Jogos Universitários de Comunicação Social (JUCS). Nesses eventos, as disputas normalmente acontecem antes do anúncio do campeão dos jogos, é a última modalidade a competir.

Cada equipe conta com sete pessoas que devem se posicionar em uma marcação definida. Não é permitido trocar a mão que segura a corda e nem prendê-la no braço. Quem conseguir passar o time adversário da marcação do chão que divide o campo, vence.

Ah, é proibido usar luvas, colas ou qualquer equipamento que ofereça vantagem na disputa.

Truco

Quem nunca foi até a madrugada com os amigos jogando um bom “trucão” ein. A partida de baralho é bastante popular nos churrascos da galera. Mas você sabia que o truco também marca presença nos jogos universitários?

Levando esse clima de descontração para o evento, o truco a única modalidade do Inter Odonto SP que permite aos participantes beberem. Cada faculdade pode inscrever uma dupla no masculino e uma no femino. As regras são as mesmas do truco paulista. E atenção! Qualquer tipo de maço é permitido.

Queimada

 Muito jogada na Educação Física nos tempos do colégio, a queimada também é presença registrada nos jogos universitário você sabia? No Jogos Inter Atléticas do Sul Catarinense (JISC), a modalidade faz parte do evento até hoje.

A queimada foi Implementada  no JISC com intuito de lembrar as brincadeiras do tempo de escola e permitir que pessoas de fora dos esportes tradicionais possam participar.

Cada lado possui oito jogadores, as marcações utilizadas são as da quadra de vôlei. Vence a equipe que queimar todos os adversários. Pontaria e agilidade são os principais requisitos para essa modalidade.

Foto: Modalidade queimada no JISC 2019

Peteca

 A peteca é uma brincadeira criada pelos indígenas brasileiros. Alguns registros históricos mostram que o jogo teve origem nas tribos localizadas no estado de Minas Gerais. E é justamente no Engenharíadas Mineiro que a modalidade faz sucesso. Para os mineiros, a modalidade é tão comum, que nos Jogos Internos da UFV tem disputa de peteca, mas não tem natação (esporte mais convencional).

Futevôlei

O futevôlei já faz parte de várias competições universitárias você sabia? Jogos Catarinense, Goiano, Pernambucano, entre tantos outros. O esporte, que é praticado nas areias de todo o Brasil, vêm ganhando destaque nos jogos universitários também.

EXTRA! EXTRA! Torcida

Quem disse que torcer não é um esporte, ein? Voz rouca, cansaço, alegrias e frustrações, é isso que todo torcedor passa por sua atlética. Nada mais justo do que pontuar a melhor torcida, e alguns jogos universitários como o JUCS e InterEng do Rio fazem isso!

Entre faixas, bandeiras e bateria, a torcida que estiver mais presente na arquibancada, soltar o grito e animar a galera leva o prêmio para casa.

E você, conhece algum esporte “diferentão” que a gente não colocou na matéria? Comenta aê e bora matar a saudades juntos. Se seu jogos não tem nenhuma dessas modalidades, aproveita para dar essas ideias na sua atlética, com certeza, os esportes diferentões vão deixar os eventos universitários mais divertidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here