Conheça o Movimento Empresa Júnior no Brasil!

Salve galera do Integraê, como vão as férias/início de semestre/fim de semestre? Se vocês, como eu, são do time das universidades públicas fãs de greve, com certeza estão enlouquecendo com as provas e trabalhos!

Para aliviar a mente desses rolês, nada melhor do que fazer parte de algo que nos ajude a sentir aquele engajamento mais que necessário pelo curso que fazemos e que nos ajude a encontrar um objetivo maior do que não pegar DP em cálculo, política, anatomia ou seja lá qual for a matéria em que você está pendurado.

Por isso, hoje é dia de falar do Movimento Empresa Júnior (MEJ): um movimento que agrega uma galera interessada em buscar, juntos, um Brasil empreendedor.

Não está entendendo nada? Bem, vamos por partes:

O que é uma empresa júnior (EJ)?

Uma das dificuldades que muitos passam na busca por estágios e trabalhos é a falta de experiência. Infelizmente, a universidade não consegue nos oferecer o conhecimento completo do mercado de trabalho, sobre como lidar com clientes e acima de tudo as vivências que apenas momentos de tentativa e erro podem nos proporcionar.

Pensando nisso, nasceram as empresas juniores, associações sem fins lucrativos, formadas por alunos do ensino superior e representantes de um ou mais cursos de uma facul. As EJs oferecem projetos com valor abaixo do mercado comum e revertem todo seu lucro para a capacitação dos membros voluntários.

Elas objetivam promover o conhecimento, fomentando o crescimento pessoal e profissional, por meio da vivência empresarial. Ademais, elas oferecerem serviços ao público, os membros das empresas têm a oportunidade de passar para a sociedade um pouco do que é ensinado a eles nas universidades.

Paraná Júnior

Fonte: Paraná Júnior

Confederação, federações e núcleos

Para organizar toda essa galera que representa as empresas juniores, existem associações formadas por membros de todo o país e responsáveis por organizar, regulamentar, promover eventos e contribuir para o crescimento de EJs por todo o país.

A confederação brasileira nasceu em 2011 e denomina-se Brasil Júnior. Existem ainda 25 federações estatais, como a FEJEMS e núcleos locais, como o Núcleo Unesp.

Essas organizações são conhecidas principalmente por seus eventos responsáveis por reunir jovens de todo o país, como o Encontro Nacional de Empresários Juniores (ENEJ) ou o Paraná Júnior (PRJR).

Fonte: FEJEPAR

O Movimento Empresa Júnior (MEJ)

O Movimento Empresa Júnior basicamente engloba tudo o que eu acabei de citar. Ele representa a cultura empreendedora jovem no Brasil e tem como principal propósito preparar os universitários para, justamente, empreender. Seus objetivos incluem aperfeiçoar habilidades como liderança, comunicação e trabalho em equipe dos mais de 20 mil empresários do nosso país.

Um empresário júnior deve sempre buscar causar impacto e encontrar formas de transformar a sociedade na qual está inserido. Por isso, o MEJ se baseia em três pilares de atuação para as mais de 600 empresas juniores brasileiras:

Fonte: MEJ

Além disso, no Brasil, as empresas juniores são regulamentadas pela Lei Empresa Júnior, sancionada em 2016 e responsável por um maior reconhecimento das nossas organizações.

Existem uma infinidade de opções para quem quer crescer profissional e pessoalmente dentro da universidade. Não é preciso ir longe para encontramos formas de melhorar nosso currículo e ganhar experiência. As vezes está ali no fim do corredor, naquela sala cheia de gente vestindo polo e discutindo bastante.

Curtiu? Então bora se inscrever para o processo seletivo da sua EJ? Ou então, que tal criar uma EJ para o seu curso? Por experiência própria, participar de uma pode mudar para melhor a forma como você vê sua profissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *