Atlética é apenas curtição?

Certamente, ao se pensar no tema associação atléticas acadêmicas, uma das primeiras coisas que vem à cabeça são as festas promovidas pelas AA’s ou então os grandes eventos dos jogos universitários. Todavia, para que sua gestão traga bons frutos, esse imaginário não deve “contaminar” a cabeça de seus diretores e, se possível, de seus atletas e associados, afinal, atlética é muito mais que apenas curtição.

Primeiramente, para o crescimento de qualquer associação, faz-se necessário o aumento do número de associados – e aqui não entenda como associado todo aluno matriculado no(s) curso(s) representado(s) pela AA, mas somente aquele estudante realmente engajado nas atividades atleticanas. Para que tal aumento e tal engajamento ocorram, obviamente, é importante que o associado espere ansioso pelas festas da AA, porém, mais importante ainda é que ele ame as competições esportivas, seja como atleta, técnico, torcedor ou ritmista, afinal, essa é (ou pelo menos deveria ser) a alma de toda atlética universitária!

Outro fato importante é focar na atuação dos atletas. Todo diretor esportivo já teve algum “atleta-queima-largada” ou um “desaparecido na festa”, certo?  Tais atletas muitas vezes acabam te deixando na mão durante uma competição, seja por estarem de ressaca durante uma partida ou por sequer aparecerem para a disputa. Deste modo, apesar de todo mundo adorar uma festança, é necessário que o espírito competitivo martele na cabeça da galera até mesmo durante o open bar: “tenho que acordar cedo amanhã, melhor parar de beber!”.

Por fim, é comum que os próprios membros da Gestão da AA esqueçam de suas responsabilidades durante um grande evento ou só apareçam para ajudar (ou curtir) nas festas, não é mesmo? Quem nunca teve um colega diretor(a) que passou da conta e esqueceu que tinha que ajudar a arrumar o caos que fica no final do rolê.

Isso posto, resta sublinhar que é muito importante deixar todos os envolvidos cientes de que a gestão da atlética vai além das festas! Para tanto, é necessária muita organização nos trabalhos da AA, reuniões periódicas que mantenham os diretores focados em todas as suas responsabilidades e um bom marketing! Posts regulares que ressaltem todos os trabalhos que envolvem uma AA (como eventos relacionados à saúde e projetos sociais) e que incentivem a prática esportiva, em especial, valorizando todos os atletas, mostrarão ao público que a atlética não é só loucura e que a atividade realizada por seus membros é séria, complexa e muito importante.

Assim, para que a ligação entre associados, atletas e gestão se mantenha coesa e uniforme quanto a seus objetivos deve haver confiança entre todos! Associados e atletas devem confiar no trabalho feito pelos membros da Atlética, assim como diretores devem poder confiar que seus atletas chegarão no melhor estado em competições e que seus associados vibrarão como nunca nas arquibancadas.

Para concluir, é importante ressaltar que a confiança é algo que se conquista – e que tal conquista deve começar com exemplos dentro da própria gestão. Assim, na troca entre gestões das AA’s é de extrema importância esclarecer aos novos diretores que nem tudo será um mar de rosas, ressaltando todas as dificuldades que envolvem gerir uma associação atlética acadêmica e que o trabalho, portanto, não será fácil, mas que apesar de todo o esforço e estresse, no final, tudo vale a pena! Ser membro de uma Atlética, afinal, significa enfrentar muitas dificuldades, trabalhar com muita dedicação e ainda assim amar uma instituição de forma inexplicável de forma que, às vezes, dá até pra festar um pouco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.