Foto: Humaníadas

Fala, galera do Intgraê! Hoje eu venho apresentar a vocês os jogos mais amorzinho do Rio de Janeiro, o campeonato que cresce muito a cada edição, ele mesmo, o HUMANÍADAS!

O Humaníadas começou lá em 2015 com apenas seis Atléticas: Ciência Política UNIRIO, Ciências Sociais UFRJ, Psicologia UFRJ, Relações Internacionais UERJ, Relações Internacionais UFF e Relações Internacionais UFRJ, lá nas quadras do Fundão (um dos campus da UFRJ). E após o final dessa edição, as fundadoras perceberam o potencial que o campeonato tinha e assim decidiram convidar mais atléticas e dar início às viagens. A campeã geral dessa edição foi a Associação Atlética Acadêmica de Relações Internacionais da UFRJ. 

O Humaníadas surgiu como um campeonato pautado nos mesmos princípios que a nossa Atlética, que fosse acolhedor e diferente de todos os outros. Nossa Atlética tem um orgulho imenso de ser fundadora e de competir nesse ambiente, que luta pelo protagonismo feminino, negro e lgbtq+ e combate todas as formas de opressão dentro e fora de quadra. Esse sentimento todo contagia muito os nossos atletas e a torcida, que marcam presença desde o início e batem recordes de delegação a cada ano. Em 2015, foi a primeira vez que tivemos de fato uma torcida e conquistar o primeiro lugar geral foi essencial na nossa história por mostrar que estávamos no caminho certo. Segurar aquele troféu dourado foi o marco de toda a nossa união, força e engajamento”, conta Manuela Moraes, Presidente da AAARI UFRJ.

Foto: Gambá

Em 2016, o Humaníadas foi parar em Cachoeiras de Macacu. Nesse ano deram início à premiação de melhor torcida e o campeão dessa modalidade foi a Associação Atlética Turismo e Hotelaria UFF com a torcida Turistada (muito meu orgulho sim ♡ HAHAHA) e o campeão geral foi a Associação Atlética Acadêmica de Relações Internacionais da UFRJ, os únicos bicampeões do Humaníadas!

Participar do Humaníadas é incrível, pois é um campeonato que defende uma torcida inclusiva e sem preconceitos e nós, da Turistada, fazemos esse direito valer. Com muito trabalho, planejamento e arquibancada majoritária feminina e lgbtq+, nós mostramos que melhor torcida se ganha com respeito e muita festa. Nós sabemos a diferença que faz em quadra ter ‘toda a faculdade a te apoiar’ e levamos isso a sério. Nós somos uma família e entramos em quadra junto com nossos times, vibrando a cada lance. Quando a Turistada entra em quadra, somos mais de 100 pessoas juntas pelo mesmo objetivo!, conta Marina Vaz, diretora de Torcida e Bateria da AATH UFF.

Ser bicampeão geral do Humaníadas é bom demais, um orgulho. Representa muito a nossa história, não é por acaso. Ser bicampeão em um campeonato como esse é ainda mais significativo. É o fruto de muita união, dedicação, força de vontade e atuação forte de uma diretoria sempre empenhada. Essas duas estrelinhas no nosso peito nos inspiram e nos motivam a sempre crescer. Nossa preparação para esse ano começou em junho de 2018, com a gente já sabendo o que viria pela frente. Posso dizer que nesse momento nossos times mais unidos do que nunca, gestão mais alinhada do que nunca e a torcida mais animada do que nunca. O gambá realmente vem para mostrar toda a sua força e voltar para a série A!”, conta Manuela.

Em 2017, o campeonato cresceu ainda mais. As delegações estavam ainda maiores, invadimos Cabo Frio e as memórias desta edição são muito boas! O campeão de melhor torcida foi novamente a Turistada (BICAMPEÃO!) e o campeão geral foi a Associação Atlética Acadêmica de Segurança Pública UFF. 

Ser Campeão Geral é um sentimento único, não vou dizer que é inexplicável porque da pra explicar e muito. É a melhor forma de consolidar todo o esforço que temos desde a preparação dos times até a participação na organização de todo o campeonato. É a realização do sonho de qualquer atlética e depois de ganhar o primeiro a responsabilidade de continuar no topo é ainda maior. Este ano estamos nos dedicando mais no que nunca, vamos jogar com raça, torcer com garra e dar nosso melhor dentro e fora das quadras. Apenas o reflexo dos treinos diários e o empenho de todos. O resultado do trabalho duro de qualquer forma vai ser sucesso”, conta Letícia Queiroz, vice-presidente da AAASP UFF.

Ser o único campeão de melhor torcida é um orgulho e uma responsabilidade muito grande. Sabemos que todo ano as outras delegações falam em tirar o título de nós e ao mesmo tempo esperam pra ver o que vamos levar de novo. A gente trabalha muito todo ano pra ser melhor do que o anterior, tentando sempre superar a nós mesmo. Esse ano podem esperar uma bateria mais afiada e a torcida mais apaixonada do que nunca, é a 10a viagem da história da atlética e vamos fazer de tudo pra que seja inesquecível”, comenta Marina.


Na edição do ano passado tivemos o maior público que o Humaníadas já viu! Foi uma surpresa pra Liga e para as Atléticas, Nova Friburgo presenciou o maior Humaníadas até então. O nível de competitividade estava muito grande, os times estavam dando todo o seu melhor em quadra e as diferenças de pontos foram MUITO pequenas. O título de TRICAMPEÃO de Melhor Torcida foi pra Turistada (amo uma torcida insuportável  ) e o Campeão Geral foi a Associação Atlética Acadêmica de Psicologia da UFRJ.

A fundação da nossa atlética surgiu no mesmo ano do primeiro Humaníadas, em 2015. Naquele ano levamos umas 30 e poucas pessoas e já fomos umas das maiores delegações. Ficamos em 5º lugar. Em 2016, levamos mais um pouco: contamos com cerca de 50 pessoas. Foi nossa primeira viagem pra fora da cidade do Rio. Trabalhamos bastante pra conseguir levar o pessoal pra viajar, proporcionando uma boa experiência pra gente crescer cada vez mais, em quantidade e qualidade. Ficamos em 7º lugar. Em 2017, que experimentamos a surpresa de sermos vice-campeões, aumentamos um pouquinho, levando cerca de 60 pessoas, e conseguimos investir nos nossos instrumentos de bateria, dando uma guinada importante na torcida. Ficamos muito surpresos com o Macaco Louco crescendo a cada dia, a cada campeonato! Em 2018, praticamente dobramos de tamanho! Levamos, ao todo, 110 pessoas!!! Foi sensacional ver todo mundo ali, cantando nossas músicas, vestindo nossas cores… E cada um dali foi fundamental pra gente conseguir nosso primeiro título de campeão geral num campeonato que a gente se dedica tanto! Carregar o título de atual campeão traz um orgulho indescritível: é difícil colocar em palavras a sensação de ouvir o nome da sua atlética sendo anunciado ali, na hora da premiação. Ver aquelas 110 pessoas comemorando sem parar não tem preço! Ser Macaco Louco também é ser título, mas vai além disso: é poder contar com cada um que já deixou um pedacinho nessa história. Quando a gente dedica toda essa nossa paixão pelo esporte, os bons resultados chegam!!”, conta Rafaella Dellevedove, vice-presidente da AAAIP UFRJ.

Humaníadas, o campeonato que quem estava de fora não botava fé, explodiu. Os estudantes de humanas mostraram que sim, estamos aqui, entendemos, podemos e vamos fazer e participar dos Jogos Universitários. Conseguimos mostrar que TODXS são bem-vindos no meio esportivo, que mulheres são excelentes líderes e atletas, que o público LGBTQ+ vai ter visibilidade SIM e que N Ã O precisa de músicas pejorativas e que diminuam outros times e atletas pra fazer uma linda festa nas bancadas!

Esse ano o Humaníadas promete ser o melhor de todos, Rio Bonito sediará uma edição com uma estrutura esportiva inédita, MAIS DE 10 HORAS DE OPEN BAR POR DIA, atrações e um nível esportivo das atléticas jamais visto antes!

Estar presidente da Liga Humaníadas é muito gratificante, mas também carrega uma pressão muito grande. O Humaníadas vem crescendo bastante a cada ano, não só na quantidade de público, mas na qualidade do campeonato. É muito legal observar de perto a evolução de cada atlética. Em 2016 (primeira edição fora) as atléticas tinham uma diferença técnica muito grande e hoje em dia o campeonato é muito nivelado. Fomos muito cuidadosos com a escolha de empresas e cidade para poder proporcionar o maior e melhor Humaníadas”, conta Maria Carolina Terra, presidente da Liga do Humaníadas e presidente da APSI-PUC RIO

Curioso pra saber quais são as atléticas que vão participar do Humaníadas este ano? Confere a lista aqui (ordem de colocação do ano passado)!

SÉRIE A

Associação Atlética Acadêmica do Instituto de Psicologia da UFRJ

Foto: Humaníadas

Associação Atlética de Relações Internacionais UFF

Foto: Humaníadas

Associação Atlética Acadêmica de Segurança Pública UFF

Foto: Humaníadas

Associação Atlética Acadêmica de Gestão Pública UFRJ

Foto: Humaníadas

Atlética de Psicologia PUC-RIO

Foto: Humaníadas

Associação Atlética Acadêmica Sócrates – CP UNIRIO

Foto: Humaníadas

Associação Atlética Turismo e Hotelaria UFF

Foto: Humaníadas

Atlética Defesa UFRJ

Foto: Humaníadas

SÉRIE B

Associação Atlética de Relações Internacionais PUC-RIO

Foto: Humaníadas

Atlética de Psicologia UVA Tijuca

Foto: Humaníadas

Associação Atlética Acadêmica de Relações Internacionais da UFRJ

Foto: Humaníadas

Atlética dos Estudantes de Ciências Sociais da UFRJ

Foto: Humaníadas

Associação Atlética de Turismo da UERJ

Foto: Humaníadas

Atlética de Turismo UVA Tijuca

Foto: Humaníadas

Atlética Biblioteconomia Paul Otlet – UNIRIO

Foto: Humaníadas

Associação Atlética de Geografia e História PUC-RIO

Foto: Humaníadas

Quem será o grande campeão da séria A e B? As cores e as músicas que vão prevalecer nas bancadas serão da Turistada pela quarta vez?

Eu estou MUITO ansiosa pro Humaníadas, não vejo a hora de ficar toda tricolor, cantar as músicas da Turistada, beber nesse open bar inédito e claro, fazer aqueeeela integração que tanto amamos!

E você? Ansiosx pro Humaníadas também? Comentaê com qual delegação você vai e vamos nos esbarrar em Rio Bonito 😉

Quer saber mais sobre o tema? Bora lá:

Hotel ou aloja nos jogos universitários?

5 razões para participar dos jogos universitários!

Coisas que não podem faltar na mala dos jogos universitários!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here