E aí pessoal, tudo certo? No meu primeiro post aqui do Integraê eu vou falar de assunto que é importante para atletas, diretores e colaboradores de todas as atléticas.

Todos nós sabemos que é muito difícil essa época do ano onde começam os treinamentos nas atléticas, principalmente nas que enfrentam jogos num futuro próximo. Sempre há aqueles problemas com lesões por falta de preparação e é necessário que no meio dessa fase, os atletas e a diretoria pensem nos cuidados básicos que possam melhorar o desempenho sem exigir muito do físico.

A grande maioria dos atletas universitários já praticarem em algum momento da vida algum esporte, seja na infância ou no colegial, o que pode resultar no presente momento ou em algum futuro o enfraquecimento muscular, a fadiga, a falta de adequação à prevenção e etc. Para reverter esse processo é interessante que haja condicionamento físico e fortalecimento muscular adequado ao corpo do atleta conforma a modalidade praticada. É aí que entra a consciência da atlética perante à saúde física do seu atleta e, claro, dele mesmo.

Em Maringá, no Paraná, algumas atléticas já possuem, junto ao plano associado, uma parceria com clínicas de fisioterapia. Uma destas atléticas é a Epidemia UEM, que se preocupam com os resultados pré e pós jogos dos seus atletas e os valorizam, dando atenção a eles. Um exemplo disso é que no Engenharíadas Paranaense 2017, a atlética levou dois profissionais para acompanhar os jogos e, consequentemente, os atletas, dando todo o suporte necessário antes mesmo das lesões ocorrerem.

O atual presidente da Epidemia, Matheus Batista, relata que os atletas aprovaram essa atitude da Atlética e já tem planejado para os próximos jogos a mesma ação.

O Fisioterapeuta, Eduardo Ruhling, do grupo SportFisio, com passagem pela Seleção Brasileira de Handebol Feminino, e atual fisioterapeuta do time de Handebol de Maringá, explica que essa falta de preparação está associada ao pouco treinamento e/ou um aquecimento inadequado. Pense comigo, antes de entrar para um jogo, você faz o aquecimento certo? Treina corretamente? Caso não, isso pode causar lesões posteriores a longo prazo.

É comum em jogos universitários que os atletas disputem em duas ou três modalidades no mesmo dia e, até mesmo, diversos jogos da mesma modalidade de forma intensa. Esse atleta deve ser visto com mais cuidado pela diretoria, prevenindo seu físico e auxiliando-o nas competições para que ele não se machuque.

No fim, fica o recado para todos os presidentes, diretores e associados das atléticas do Brasil: investir nos seus atletas nunca é demais e traz um retorno satisfatório para ambos os lados, assim como trouxe para a Atlética Epidemia e diversas outras que prezam e respeitam a saúde física dos atletas, melhorando não apenas o condicionamento, mas também o convívio e a imagem da atlética perante as demais.

Valorize quem leva o troféu pra casa!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here