Foto: O Inter.

É a frase mais clichê do mundo, mas é verdade: é preciso conhecer o passado para entender o presente e construir o futuro. Ela se aplica a diversas áreas da vida, e não é diferente quando o assunto são as instituições do meio universitário.

Toda Atlética, Bateria, Centro Acadêmico ou qualquer outra parte da conjuntura universitária possui uma história, com conquistas, falhas, desafios e, principalmente: pessoas que vieram antes e ajudaram a formar o que conhecemos hoje. 

À eles, atribuímos carinhosamente o título de “velha guarda”. Isso porque, apesar de formados, eles seguem acompanhando o desenvolvimento da instituição que um dia fizeram parte. A gente, mais do que ninguém, sabe que é impossível limitar esse amor ao período da faculdade, né?!

Foto: Engenharíadas Mineiro.

Por esse motivo, o contato com nossos veteranos de instituição é essencial para o sucesso dela! Eles sabem o que é estar na nossa pele, compreendem as dificuldades e desafios do trabalho, muitas vezes são capazes de nos orientar a solucionar situações que já solucionaram antes e, o mais importante, também sentem o amor incondicional que sentimos. Aquele amor que é difícil de colocar em palavras, sabe? Eles dispensam explicações.

Ainda que o tempo deles enquanto diretoria tenha passado, o desejo de ver a Atlética prosperar só aumenta – a velha guarda pode não estar por dentro do que está acontecendo ou até mesmo não conhecer parte dos novos encarregados, mas estará sempre de portas abertas para auxiliar ou sanar quaisquer dúvidas que a atual gestão lhes apresente.

Foto: Jogos Jurídicos Paranaense.

Além disso, o diálogo com os mais velhos não é apenas uma forma de aproveitar a experiência de quem nos antecedeu na diretoria. É, acima de tudo, uma maneira de demonstrar respeito pelo que construíram em seu tempo – afinal, cada um deles teve parte na edificação da Atlética pela qual tanto trabalhamos. 

De longe, e do jeito deles, a velha guarda continua cultivando o amor pelo mascote que defenderam durante a graduação – e é dever das novas gestões honrar quem contribuiu para a consolidação da instituição que aprendemos a amar e que, certamente, fará parte das melhores lembranças que teremos da faculdade.

Portanto, por serem os protagonistas das histórias incríveis que escutamos sobre a nossa Associação Atlética, por terem defendido seu escudo por tanto tempo, por se preocuparem com o andamento das diretorias, por comemorarem e chorarem junto com as novas gestões, é nosso encargo agradecer e perpetuar seus legados – consultando suas opiniões quando necessário e sabendo aceitar suas críticas, afinal, nosso objetivo é único. 

Quer saber mais sobre o assunto? Bora lá!

Qual tipo de apaixonado pela atlética é você?

Como manter uma boa relação entre as vertentes da Atlética?

A visão da delegação perante a diretoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here