Foto: Engenharíadas Sul

Salve, salve Integraê!!

Julho chegou, e o que nos resta nesse momento são apenas as recordações hilárias (ou não) que tivemos de mais uma edição do Engenharíadas Sul, que teve a sua terceira edição este ano na cidade de Passo Fundo – RS. Sei que estamos na estação do inverno, mas se tem algo que não sinto falta é do frio de lá hahaha. E depois desse final de semestre avassalador, vou contar tuuuuudinho que é possível do que rolou nesses jogos e sentir um pouco da nostalgia de ser atleta e/ou torcedor com vocês.

Foto: Engenharíadas Sul

Mas vamos começar comentando aqui sobre a MINOTAURO que é a atlética campeã do ESUL pela terceira vez consecutiva – e sem malemolência. Isso mesmo, nessas três edições que tivemos ESUL, eles são os campeões invictos. Será que aumentaram os inimigos?! E quem pode compartilhar conosco um pouco do sentimento da diretoria, atletas e torcida da “Mino” é a sua presidente Júlia Ritmann:

O Engenharíadas Sul é um evento que a AAEE UFRGS tem com muito carinho. Levar o esporte para toda a engenharia, arquitetura e agronomia na UFRGS é a nossa principal missão como gestão da AAEE. Entendemos como é difícil a vida de estudante quando escolhemos um destes cursos e acreditamos que o esporte seja um dos melhores caminhos para dar sentido e motivação nesse cenário. Pertencer a um time faz com que o estudante universitário se sinta parte de algo, se sinta acolhido, sinta que não está sozinho nessa caminhada.

O Engenharíadas Sul é uma das nossas ferramentas para vender essa ideia e fomentar o esporte para o nosso grupo. Sermos os campeões de todas as edições do ESUL nos dá mais motivação ainda para seguir treinando e seguir unidos. Isso faz com que a gente consiga mostrar pra galera nova, que ainda não pratica uma modalidade ou que pratica e quer mais, como é bom ser AAEE. Não é fácil juntar uma delegação de mais de 150 pessoas, que pilhem gastar seu dinheiro e viajar horas até outra cidade para passar um feriadão (e, nessa vez em questão, passar muito frio!). Mas nossa vontade de manter esse primeiro lugar conosco nos move e inspira mais estudantes a se juntarem a nós.

Existe todo um trabalho nos bastidores que, muitas vezes, não é tão visível pra quem nos acompanha. Foi todo um grupo de mais de 20 pessoas na gestão que deu muito duro pra fazer tudo acontecer. São muitas reuniões, muito trabalho de casa e muita noite de sono comprometida. E, no final, tudo sempre vale a pena! Temos também muitos atletas fiéis, que competem e viajam com a gente há anos. Pessoas que estão conosco desde quando jogávamos o Engenharíadas Paranaense e, agora, seguem treinando e se desenvolvendo para disputar o Engenharíadas Sul. Ficamos muito orgulhosos dos guris e gurias que são parte da AAEE e dão muito duro pra seguir sempre como nossos atletas. São eles que, no final das contas, estão lá em quadra vestindo nossa camisa e mantendo nosso título de campeões do Esul.

Ficamos muito felizes de levar o nosso time de Cheerleading, as Minoleaders, e conquistar o segundo lugar no desafio Cheer. Esse time treinou muito e se dedicou ao máximo ao longo do semestre para disputar o desafio. E, com certeza, vai seguir nesse espírito pro ano que vem! Nossa bateria, a Minotrago, também esteve presente conosco do início ao fim. Além de ensinar samba aos alunos da UFRGS e fazer uma apresentação incrível no último dia, esteve alentando e movimentando nossa torcida em todos os momentos desse Esul. Grande parte das nossas vitórias se devem a isso. Temos muito orgulho da nossa história, tanto no Paraná, quanto em Santa Catarina, quanto no Rio Grande do Sul. Somos gestão, diretoria, bateria, cheer, delegação e atletas campeões. Com certeza, nossa maior qualidade é a garra e estamos muito felizes por conquistar o TRIcampeonato no Esul! A AAEE UFRGS é gigante e é muito merecedora de mais um primeiro lugar geral no Engenharíadas Sul!“.

E como essa delegação vem mostrando que não entraram para o ESUL para brincadeira, decidi dar uma perguntadinha aqui para o Diretor de Esportes da AAEE, Geronimo Veit sobre a preparação e estratégia que eles vêm levando para o ESUL e a doação de cada atleta para com essa atlética:

Então, sobre estratégia. A gente sempre procura trabalhar com bastante antecedência aos eventos maiores que participamos todo ano, no caso Uni e ESul, fazendo um planejamento a longo prazo para que a gente chegue próximo às datas tendo tudo muito bem encaminhado. Claro que nosso foco maior é o esportivo, mas nossa atlética não funciona só com isso, atuamos em outras áreas para conseguirmos fundos, como festas, planos de associação e parcerias que possibilitam investirmos forte no esportivo para irmos sempre o mais competitivo possível em cada campeonato.

Acaba sendo um trabalho bem pesado muitas vezes, muito porque aqui no nosso estado essa cultura de atlética ainda não tá no patamar que a gente gostaria que estivesse. Nosso público acaba sendo bastante específico, o que dificulta um pouco nosso trabalho, já que não conseguimos atingir toda gama de alunos que a escola de engenharia da nossa universidade abriga. Acaba sendo um público restrito de pessoas que compram a ideia de atlética. Um dos nossos maiores desafios daqui pra frente é criar uma cultura mais forte e presente na vida de um número bem maior de alunos. Acreditamos que tendo isso, torna-se muito mais fácil impactar e atrair mais pessoas pra essa realidade e criar uma cultura que tende a ser muito mais autossustentável.

Sobre doação de atletas para a atlética. Como eu disse na resposta anterior, temos um nicho bem específico de alunos que são atingidos pela atlética e que compram a ideia, mas felizmente, essas pessoas tem uma entrega quase que inacreditável pra que tudo aconteça. É uma coisa meio contagiosa, difícil de explicar. Claro que nós da gestão fazemos de tudo e mais um pouco pra proporcionar aos nossos atletas bons treinos, bons treinadores e um ambiente acolhedor que seja afastado da realidade que é a escola de engenharia. Mas o que se cria, o espírito e o sentimento que se desenvolve entre os nossos times é, como eu disse, bem difícil de explicar. Se torna algo tão forte como uma família e cada um, ou cada uma que entra em quadra pela atlética tem um motivo bem mais nobre por estar fazendo isso. A gente vê que nossos atletas se doam pelo parceiro ou parceira que tá dividindo a quadra ali com eles e isso é algo que a gente se orgulha muito. Temos atletas incríveis e acreditamos que conseguimos proporcionar ambientes muito bons pra que esse sentimento se desenvolva”.

Foto: Engenharíadas Sul

Mas se acham que dessa vez não houve mudanças nas outras duas colocações do pódio, como nas duas primeiras edições, estão enganadinhos. Dessa vez, só quem ficou na mesma colocação que dos outros anos foi a AAEE, então segue a colocação geral do Engenharíadas Sul 2019:

Os jogos que tiveram início na manhã de quinta-feira do feriado do dia 20/06 – e não consigo esquecer a sensação naquela manhã que era menor que 10Cº – mostraram que as atléticas estavam a todo vapor. Mesmo naquele friozinho de Frozen, a galera não permitiu que o desânimo ou a preguiça os abalassem. Pelo contrário, demonstraram com todo fervor que as disputas seriam acirradas, o que de certa forma era a expectativa para essa edição, depois da edição passada em Blumenau – SC. Posso dizer que vi muitas atléticas cheias de vontade e garra lutando pelo pódio. O negócio não foi fácil, não!

Mas com tudo, tinha o nosso MOMENTO FULERAGEM com a ARENA INTEGRAÊ para dar aquela extravasada e permitir a integração rolar, bem do jeitinho que o povo do sul goxxxxtaaa! Como dizem os gaúchos – “Tô loco de faceiro tchê”!

Foto: Engenharíadas Sul

E as coisas não pararam só na Arena não, as festas open bar também foram folia pura. Este ano o evento contou com duas atrações nacionais: MC 2K e MC Davi. Além dessas duas atrações, houve muito pagode, mega funk e Axé. E pelas conversas de ressaca, parece que a festa da Fantasia fechou o ciclo de festas com chave de ouro, ganhando o coração da galera, rendendo váarios contatinhos.

Foto: Engenharíadas Sul

Uma das novidades que rolou nessa edição do ESUL foi o Desafio de Cheerleaders que aconteceu durante o final da tarde de sábado e o negócio foi lindo por demais! Tivemos a presença de 4 equipes para duas categorias. Sendo de apresentação com a equipe da Universidade anfitriã dos Jogos UPF – Javaleaders. E na categoria competição tivemos as equipes USFC JVL – Camaleão, UFRGS – Minoleaders e USFC FLN – Maremoto. A classificação ficou: 

🥇1º Lugar: Maremoto – 90,5

🥈 2º Lugar: Minoleaders – 90,1

🥉 3º Lugar: Camaleão – 90,0

Foto: Engenharíadas Sul

E a para a próxima edição, tudo indica que será em Santa Catarina – espero que em uma cidade menos fria que Passo fundo haha – e a expectativa é que as disputas sejam mais acirradas do que foram nessa edição. E se Deus quiser, para o rolê ficar mais completo, DESAFIO DE BATERIAS também, BB!

Nos vemos em breve, galera! <3

Quer saber mais sobre o tema? Bora lá:

Todos os detalhes do primeiro ano de Jogos Jurídicos Sul!

30 músicas que vão te levar direto pros jogos universitários!

Confira os Jogos Universitários do segundo semestre de 2019!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here