Que as Baterias Universitárias são um sucesso e caíram no gosto da galera, todo mundo já sabe. Ir pra uma festa universitária e não ter show de bateria? Tá faltando alguma coisa! Torcer na arquibancada pelos times da sua atlética sem um batuque? Sem graça hein!

O movimento BU tem crescido além da conta, mas como saber se sua bateria está no rumo certo? Será que ela já cresceu o suficiente? Parece que tudo estagnou, o que fazer?

A resposta é: INTEGRAÇÃO!

Não aquela que você troca uma tatuagem por um beijo (não nesse caso), mas sim a mistura, a troca de informação. Foi-se o tempo em que as organizações estudantis se matavam de tanto brigar. Rivalidade fica pra torcida (rivalidade saudável claro, sem briga e sem preconceito). As organizações precisam de força e união, e não dá pra fazer isso sozinho né amigo. O crescimento tem que ser mútuo, assim todo mundo ganha, e às vezes querer ganhar sozinho não é tão vantajoso como parece.

No mundo das BU’s, o melhor lugar pra isso se chama LIGA DE BATERIAS.

E como isso funciona?

Uma liga de baterias deve funcionar para o desenvolvimento das baterias, promovendo oportunidades iguais de crescimento para todas as associadas, com absoluta transparência, divisão igualitária de funções e lucros, para não desfavorecer as baterias menores, além de fomentar e dar total apoio ao surgimento de novas baterias.

Eu e mais quatro pessoas, integrantes de baterias, tivemos o prazer de fundar a primeira liga municipal de baterias aqui no Paraná, em Ponta Grossa, no ano de 2013. Éramos em 4 baterias aqui na cidade e uma rivalidade que só travava nossa evolução, até que um dia sentamos e dissemos: “vamos deixar essa rivalidade de lado e vamos começar a trabalhar juntos pra todo mundo crescer”. E assim nasceu a Liga das Baterias Universitárias de Ponta Grossa, nossa amada LBPG.

A partir daí, tudo mudou. As provocações insanas, as ofensas e tudo que nos atrasava desapareceram, e quando vimos, estávamos trabalhando juntos, trocando informações, ajudando uns aos outros e até emprestando instrumentos com a certeza de que eles iriam ser bem cuidados e devolvidos com a mesma integridade que foram.

Liga de baterias é isso mermão, CONFIANÇA!

A LBPG oferece desde 2014 um desafio de baterias com a melhor qualidade possível, trazendo os principais Mestres do samba envolvidos no mundo das BU’s, e também organiza a Batucada PG (que será agora dia 14/04, todos estão convidados, rs), um evento open bar com show musical de todas as baterias associadas, dentre outras atrações. A Batucada PG tem sido a principal fonte de renda das baterias aqui em Ponta Grossa, dando sustentação para suas respectivas atividades anuais.

Hoje, a LBPG é composta por 9 baterias em atividade, e existem mais baterias em processo de fundação na cidade. Todas tiveram orientação de alguma bateria desde a compra dos instrumentos até aos workshops e ensaios posteriores. As baterias mais jovens recebem ajuda nas suas escolinhas de calouros, e com tudo isso, as baterias com 1 ano de existência, possuem habilidades que iriam demorar muito mais tempo se não tivessem tido apoio e orientação desde o início.

Existem outras ligas municipais aqui no estado, e eu conversei com alguns dos representantes sobre as dificuldades enfrentadas na criação das ligas, o porquê de terem decidido pela sua fundação, projetos em andamento e futuros, dentre outras coisas. Dá só uma conferida.

A Liga de Baterias Universitárias de Curitiba, CWBU, foi fundada em 2017. Vimos a necessidade de criar a liga, pois apesar do potencial que tínhamos, estávamos vendo as baterias de outras cidades unidas e crescendo bem mais que as da nossa. Percebemos que deveríamos criar uma liga que nos unisse e fizesse com que as baterias de Curitiba partilhassem mais de seus conhecimentos, fazendo com que o crescimento fosse em grupo. As dificuldades que geraram a demora para criação de uma liga, se devem pela desunião entre baterias de faculdades diferentes e a falta de vontade de compartilhar informação e conhecimento para um crescimento em conjunto. Hoje, a cidade possui aproximadamente 30 baterias, e pelo menos 20 delas são associadas da CWBU. Com isso, conseguimos reconstruir nosso torneio Curitibatuque, unindo cada vez mais as baterias e solidificando a própria liga. Hoje, possuímos facilidade de comunicação com outras baterias e realização de workshops com ícones no mundo do samba. A CWBU pretende continuar mantendo a união entre as baterias e o fomento do samba em Curitiba, bem como a promoção de eventos e workshops para as baterias continuarem crescendo e se desenvolvendo com força.

Jennifer Ferreira
Bateria Los Borrachos
Presidente da CWBU

A Liga das Baterias Universitárias de Maringá, LBUM, foi criada no começo de 2016, com a necessidade de organizar o torneio Batuque Universitário e também com o propósito da preparação e organização antecipada do desafio de baterias do JOIA, que sem a liga, sempre ficava tudo para última hora, prejudicando a qualidade do torneio. Com a liga e a distribuição de tarefas, conseguimos realizar o desafio com mais tranquilidade, podendo aumentar o nível dos jurados e, consequentemente, o nível das baterias. Hoje em Maringá, existem 14 baterias e 12 delas são associadas da liga. Além dessas melhorias, a liga proporcionou, juntamente com a Euphoria, a criação do bloco Oi Sumida, que tenta recriar a cultura carnavalesca em Maringá, desde o carnaval de 2017, criando uma união e integração entre as baterias maior ainda, um fato que sem a liga provavelmente não existiria. A liga pretende ainda, criar mais um desafio de baterias por ano em Maringá, pois acreditamos que com a participação das baterias em mais torneios por ano, a qualidade das mesmas se eleve cada vez mais, e também, organizar mais eventos para fortalecer o movimento BU em Maringá e região.”

Henrique Brandes
Bateria Império Savana
Presidente da LBUM

A LBPG é a principal responsável pelo crescimento exponencial das baterias de Ponta Grossa, que vêm atingindo destaque em âmbito estadual e até nacional. A maior parte do ganho anual das baterias provém de eventos organizados pela liga, e acredito que sem a liga, o movimento BU na cidade seria de menor expressão e teríamos menos baterias formadas e em processo de fundação, pois os gastos com instrumentos, viagens, workshops, entre outros, é muito alto. A Batucada PG é nossa menina dos olhos. Nas vésperas da sua 5ª edição, já se tornou uma das maiores festas no calendário universitário de Ponta Grossa. A festa conta com muita bebida de qualidade, samba e aquela coisinha que todos nós amamos, muita INTEGRAÇÃO, atendendo público de todas as idades, pela diversidade no repertório musical das baterias, acolhendo até mesmo grandes públicos das cidades vizinhas. Com o suporte que a LBPG oferece às baterias, nos tornamos uma cidade referência no Paraná quando o assunto é bateria universitária, tendo um modelo de gestão e organização reconhecido pelos grandes mestres do carnaval paulista, como um dos melhores visto por eles até hoje. Vejo Ponta Grossa, talvez daqui 5 ou 10 anos, como uma das referências em BU no cenário nacional, visto a qualidade e crescimento exponencial das mesmas, e por que não um desafio de nível nacional, sediado aqui? A sensação de fazer parte de tudo isso é indescritível. Cada evento realizado com sucesso, cada desafio ocorrendo da maneira conforme planejamos, independente do resultado, é muito gratificante. Claro que tudo isso demanda muito tempo e trabalho, porém, tenho pessoas ao meu lado que são muito competentes e dão todo o apoio que a LBPG precisa. Sou muito apaixonado pela bateria que faço parte e também pela LBPG, me sinto completo fazendo parte de tudo isso.

Edinan Daniuk
Bateria da Tourada
Presidente da LBPG

Como vocês podem ver, para ser bom você deve estar em um ambiente bom.

Tem gente que não compartilha seus conhecimentos, seja por medo, preguiça ou egoísmo. Informação deve ser difundida, pessoal. Repassar conhecimento é um exercício para a mente e, nesse caso, pode ajudar vocês mesmos na hora de ensinar seus calouros.

É igual passar uma receita de bolo, não importa os ingredientes, o diferencial está na mão que bate a massa. Então, não se preocupem.

Aprender e difundir o conhecimento e a educação como agentes de mudança e desenvolvimento social é uma responsabilidade e obrigação de todo cidadão consciente

Altivo Ferreira Filho

Para fundar uma liga não tem segredo. Basta a INICIATIVA.

Façam uma reunião com cada representante de bateria da sua cidade, estudem as possibilidades, o cenário que as baterias de vocês se encontram, tracem objetivos, contratem ajuda especializada, dividam o conhecimento, descubram formas de ganhar dinheiro, mudem a opinião das pessoas sobre vocês, sejam respeitados e aclamados, ofereçam ajuda uns aos outros sempre que necessário, façam pedidos juntos para dividir o frete, e principalmente, não se envolvam em intrigas e polêmicas. Vocês vão ver como tudo irá começar a fluir e dar certo.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here