Foto: Curitibatuque 2018

Para começar o mês de setembro com muita energia, no dia 01/09, tivemos a 5ª Edição do Curitibatuque, realizado pela Liga das Baterias Universitárias de Curitiba – CWBU.

A edição foi um sucesso e a maior até agora, com a presença de 16 Baterias Universitárias e pela primeira vez a dividida em duas partes: Divisão de Acesso e Divisão Principal. Foi um dia de muita diversão para os apaixonados por samba e também para os que adoram um rolê universitário.

O Curitibatuque tem como objetivo a interação de baterias que já são mais experientes no cenário de Desafios de Baterias Universitários com baterias que acabaram de começar e estão com toda a vontade de evoluir.

Nessa edição, tivemos a oportunidade de aumentar ainda mais o espaço para essas novas baterias, criando a Divisão de Acesso para equipes que não haviam participado do Curitibatuque 2017 e que buscam um lugar na Divisão Principal. Durante as apresentações, foi possível presenciar muitas BUs com o futuro promissor e que vão dar trabalho quando chegarem à Divisão Principal. Já na divisão principal, nossas velhas conhecidas mantiveram a tradição e dificultaram o trabalho dos jurados. Tivemos muitos shows, cheios de swings, breques e dancinhas, além do samba de altíssima qualidade.

Foto: Curitibatuque 2018

Para melhorar ainda mais esse evento e trazer ainda mais qualidade, tivemos a honra de contar com a presença de quatro incríveis jurados: Mayara Palmieri, Fernando Baggio, Fabrizzio Ruiz (Smee) e Daniel Mendonça (Tião).

Mas, como falei ali em cima, não foram só os apaixonados por Bateria que se divertiram nesse dia. Nossa querida CWBU pensou em tudo e fez um eventão também para os que adoram uma festa universitária. Com a presença de alunos da maioria das universidades de Curitiba, o dia foi regado de música, dança, cerveja e claro, muita integração!

RESULTADOS

Divisão de Acesso

1. Os Coringas

Depoimento de uma ritmista da campeã, Ana – Presidente e Agogô da Bateria Os Coringas:

“Eu tenho quase dois anos de bateria os Coringas, a qual tem só três anos. Pra gente sempre foi tudo complicado por ser um curso relativamente pequeno e o foco nas atividades extracurriculares do pessoal sempre ser alguma prática esportiva, poucos pessoas tinham interesse de participar da bateria, sempre fizemos mais a parte de torcida e alguns shows. Já havíamos participado duas vezes da Copa de Baterias, sendo a nossa melhor colocação chegar na semifinal. Mas, o curitibatuque foi a primeira competição realmente grande de que participamos, foram cinco meses de preparação, nervosismo, estresse e choro. Porém, no dia estavam todos incrivelmente calmos, fomos a primeira bateria, tocamos melhor que nunca e eu sabia que a gente tinha feito nosso melhor. Esperar o resultado por quase doze horas foi difícil, mas valeu a pena! Uma bateria que no começo do ano estava com 7 ritmistas conseguir ganhar a divisão de acesso, foi uma tremenda emoção, pra mim como presida, pra galera da antiga que achou que a gente ia acabar e pros calouros que estavam participando do seu primeiro desafio.”

2. Cianose

3. Bateria da Saúde

4. Bebacos

5. Hooligans

6. Lenhadores

Foto: Curitibatuque 2018

Estandartes

Chocalho – Os Coringas

Caixa – Cianose

Surdo de Marcação – Os Coringas

Surdo de Terceira – Bateria da Saúde

Tamborim – Os Coringas

Repinique – Lenhadores

Agogô – Cianose

Mestre – Bebacos

Instrumento Diferenciado – Bebacos

Divisão Principal

1. Bateria C7

Depoimento do Mestre da Bateria campeã C7, Fred:

“O curitibatuque é um evento muito importante para nós. Na Bateria do C7, é o encerramento da nossa “temporada de desafios” e, com certeza é um dos desafios que tocamos mais seguros e preparados devido a todos os ensaios que antecedem esse torneio. Nos últimos anos, sempre foi onde conseguimos emplacar nossas melhores apresentações e em 2018 não foi diferente. Conseguimos apresentar um desafio com um nível bastante alto, com ritmistas bem ensaiados e que, acima de tudo, gostam do que estão fazendo e tocando. E o resultado foi recompensante: primeiro lugar da divisão principal com 159,00 pontos e quatro estandartes de ouro: Caixas, Surdos de marcação, Agogô e tamborins. O torneio em si tem se mostrado muito relevante na cena das baterias univesitárias do Paraná, com um nível de complexidade técnica e criativa que vêm crescendo rápidamente nos últimos anos. Acredito que este crescimento deve-se não só ao torneio mas também a CWBU (Liga de Baterias Univestiárias de Curitiba) que se mostra cada vez mais uma ferramenta essêncial para o desenvolvimento do samba aqui na capital. A Bateria do C7 sempre foi uma das protagonistas na cena curitibana de BUs, fato que, no meu entendimento, ajuda muito no incentivo interno da bateria e no desenvolvimento externo. Essa é, inclusive, minha recomendação para todas as baterias que estão emergindo Paraná e Brasil afora: Procurem sempre ser protagonistas no cenário do Samba Univesitário, seja na sua cidade, no seu estado ou no país.”

2. Os Federais

3. Baterasa

4. Los Borrachos

5. Avalanche

6. Medbloco

7. Acadêmicos da Inquisição

8. Católitros

9. Máfia Acadêmica

10. Magnatas

Estandartes

Chocalho – BaterASA

Caixa – Bateria do C7

Surdo de Marcação – Bateria do C7

Surdo de Terceira – Os Federais

Tamborim – Bateria do C7

Repinique – Os Federais

Agogô – Bateria do C7

Mestre – Acadêmicos da Inquisição

Foto: Curitibatuque 2018

Para finalizar, deixo para vocês a fala da nossa querida Presidente da CWBU com todo o seu orgulho e agradecimento pelo belo evento que realizaram nesse final de semana, Jennifer (Presidente da Bateria Los Borrachos e atual presidente da Liga de Baterias Universitárias de Curitiba): “foi meu primeiro ano como presidente da Liga e meu primeiro evento com essa proporção. O Curitibatuque me ensinou muita coisa, creio que veio pra ensinar muitas baterias e ritmistas. Me senti honrada de organizar um evento desse porte e de ver tantas baterias curtindo e integrando juntas. Fico extremamente agradecida aos meus companheiros de gestão que me acompanharam e fizeram que o evento desse certo, bem como, as cos que fizeram o evento ser possível. Toda gratidão pelo evento ter dado certo e todo agradecimento por todas as baterias e pessoas que fizeram isso acontecer, estou extremamente orgulhosa por tudo ter dado certo!”

E, claro, espero todo mundo no Curitibatuque de 2019 para ver mais uma obra de arte da nossa amada Bateria do C7! Beijos!!

Quem saber mais sobre o tema? Bora lá:

Eu ouvi INTERBATUC 2018?

O brilho do batuque universitário no MS: saiba o que rolou no Batukaria!

12 passos para ter uma Bateria Universitária de sucesso!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here