Foto: Atlética Los Bravos UEPG

O texto de hoje é sobre um assunto não tão glorioso assim. Quem é de fora geralmente não percebe – ou nem imagina – os problemas de uma atlética, mas quem está presente no dia a dia de treinos e reuniões sente 3 tipos de arrepio só de ler a palavra “problema“. Tem certas situações que nós, diretores, presenciamos e são meio universais entre as diretorias, então, se a sua atlética ainda não passou por algum desses casos, se prepare!

1) Falta de dinheiro em caixa

Os tesoureiros de plantão choram com isso toda noite. Não é segredo pra ninguém que nós precisamos muito de dinheiro, sempre. Até porque, tudo gira em torno disso: treinos, jogos, técnicos, materiais esportivos, uniformes e etc. Pra que uma atlética tenha um caixa legal e possa bancar todas essas coisas para seus atletas, ela tem que se virar nos 30 (sem falar na ajudinha que a diretoria dá para aquele atleta top dos tops que joga 10 modalidades mas não tem grana pra bancar um jogos). Todo mundo aqui sabe do que eu tô falando.

É venda de camiseta, caneca, tirante, sócio, tatuagem, abadá e todas as coisas possíveis e imagináveis. Fazemos festa, rifas ou qualquer outra coisa para que, no final do mês, possamos comprar aquela bola massa pro handebol ou pagar o melhor técnico pro basquete.

Foto: Atlética de Medicina UEPG

2) Renovação de atletas

A universidade, por muitas vezes, não é fácil e disso nós sabemos bem. Alguns tropeços em matérias no meio do caminho são normais e tirar um ano pra você (famoso ficar retido) não é nenhum bicho de 7 cabeças. Mas felizmente (ou infelizmente pra algumas pessoas), a formatura uma hora  chega. Depois que formamos, a vida adulta começa de verdade (é o que dizem por aí) e nem sempre a galera continua no mesmo pique de treinar, ir pra jogos e etc, por isso a renovação dos atletas é muito importante. Contudo, ela nem sempre acontece.

Às vezes, demoram anos pra entrar um atleta nível Magic Johnson ou LeBron James e a atlética sofre. Quando aquele atleta bom e dedicado forma, vai embora ou começa a trabalhar, parece que abre um buraco no time (e no coração da diretoria). Por isso que os calouros são tão importantes! Eles são a esperança de todas as associações. Se você é calouro e não foi abordado pelo menos 2 vezes por alguém da diretoria da sua atlética perguntando se você joga algo, você tá fazendo isso errado!

Foto: Atlética Los Bravos UEPG

3) Falta de apoio da Universidade

Um dos principais problemas – e mais difíceis de resolver – é a falta de incentivo da Universidade para dar o mínimo de suporte para o desenvolvimento esportivo de uma atlética. Infelizmente, é extremamente comum e, se você ainda não passou por isso, com certeza passará. Às vezes a estrutura esportiva da Universidade é precária, ou simplesmente falta um incentivo desta. Com isso, as Atléticas precisam desembolsar dinheiro para pagar quadras que muitas vezes, além de caras são difíceis de conseguir. Geralmente, conversas entre a diretoria da AA e a Reitoria são difíceis de acontecer e fazer um pedido é extremamente burocrático.

A Luane Burkner, Presidente da Atlética Decca (Direito, Economia, Ciencias Contábeis e Administração da FURG) conta um pouco sobre a sua experiência e como fez para superar esse problema:

No meu caso foi a falta de estrutura física de ginásios e quadras para treino dos atletas, o que acarretou um gasto do caixa da Atlética para alugar as quadras para sediar os treinos. A infraestrutura do ginásio da Universidade ficou parada por mais de 4 anos por precisar de reformas no piso e janelas, e as quadras fora do ginásio exigiam muita burocracia para serem cedidas para treino, sem falar nas limitações de horários expressas pela própria faculdade, o que dificultava as vezes a frequência e efetividade dos treinos por sempre estarmos reféns do tempo. Bom, com esse quadro, onde a Atlética pedia infraestrutura da Universidade e a mesma carecia de dar, foram feitas reuniões com a Pró-Reitoria Estudantil, em que pedimos algum posicionamento da Universidade para com essa deficiência. Informamos a realidade onde a atlética estava alugando do próprio bolso quadras fora da Universidade e que acarretava um investimento grande de dinheiro.

Com as reuniões feitas com a Pró-Reitoria, as obras do ginásio foram feitas e o nos dado prazo para a entrega, fora isso foi pedida uma sala pra sediar a Atlética dentro da Universidade, sala a qual a Atlética possa deixar seu material esportivo, suas premiações, produtos e onde possa recepcionar membros novos para reuniões, etc. Com essa reunião entre Atlética e Universidade se esclarecem as demandas das Atléticas e o poder de oferta da Universidade para ajudar os projetos esportivos e de integração dos alunos, desta forma, podendo levar o nome da Atlética e da Universidade para mais longe”.

Foto: Atlética Decca FURG

4) Problemas internos da diretoria

A diretoria de uma Atlética é composta por acadêmicos de anos diferentes – ou cursos, quando a atlética representa mais de um – e essas pessoas dedicam tempo e, às vezes, até dinheiro do próprio bolso para fazer com que tudo dê certo. Assim como qualquer organização que envolve pessoas, sempre há algum tipo de conflito. O mais frequente dentro de uma diretoria começa com a pessoa que subiu de cargo e sente-se mais importante que o resto, diminuindo outros membros ou fazendo com que fiquem desmotivados. O presidente tem um papel importantíssimo nessa situação, pois deve recolher o feedback dos membros e saber como sua diretoria anda.

Todo cargo é importante, pois se um não funciona bem pode comprometer o trabalho de outro cargo e criar uma bola de neve na gestão. A verdade é que todo mundo faz de tudo dentro de uma diretoria e apenas alguns trabalhos são, de fato, específicos para o cargo. Quando uma situação que envolva desentendimento entre membros acontece, deve ser resolvida de imediato para que não envolva a diretoria toda e não comprometa o planejamento da Atlética.

Foto: Atlética Los Bravos UEPG

5)     Horários de treino

Quem já passou por problemas com atletas e treinos já até imagina do que eu vou falar. Achar um horário de treino de uma modalidade em que todo o time possa ir é uma missão impossível. Tem o atleta que estuda à noite, o que estuda à tarde, o que trabalha, o que estuda, o que tem prova, o que mora longe e muitos outros. E, infelizmente, esse é o tipo de problema que não tem muita solução, apenas um consenso entre o time para consigam encontrar um horário em que vá a maioria dos atletas. Às vezes, também, o horário que os atletas podem não tem quadra ou o técnico não pode.

Foto: Atlética de Direito UEPG

6)     Falta de atletas e torcida

É muito frequente, ainda mais em atléticas pequenas (mas as grandes também sofrem disso, ok?), pois quando a atlética representa um curso só, a procura por atletas, torcida e diretoria é muito maior. Quem nunca entrou na sala dos calouros caçando um atleta? O trabalho da diretoria, nesses casos, é tentar incentivar a galera a ir torcer, a treinar e a amar a atlética, vendendo produtos, fazendo apresentações nas salas e promovendo eventos.

A maioria dos calouros entra na Universidade querendo estudar (doce ilusão) e às vezes nem dá muita bola pra atlética ou nem quer se envolver. A última coisa que um membro da diretoria de uma atlética quer ver é a sua torcida vazia na hora de um jogo.

Foto: Atlética de Odontologia UEPG

Esses são alguns dos muitos problemas que uma diretoria enfrenta diariamente para conseguir realizar seu planejamento anual, para participar de um jogos ou para simplesmente para manter a Atlética em pé. Se você que está lendo é só torcida, ou nem gosta muito da atlética, pare um pouco pra pensar no quanto essa galera faz e no resultado! É um trabalho animal – sou bem suspeita para falar – mas que traz muito resultado. Sou incapaz de explicar em palavras como é a sensação de fazer um evento ou um jogos e alguém chegar e elogiar, é gratificante demais! Então galera, valorizem as diretorias das atléticas de vocês

Quer saber mais sobre o tema? Bora lá:

Porquê fazer parte da diretoria da sua Atlética

Atléticas e Instituições de Ensino: construindo uma relação de sucesso!

O poder que as atléticas têm na vida de um universitário!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here